Bem-vindo(s) ao Blog do Duds.
Você que já conhece todo o esquema, é só se encaminhar para o(s) texto(s) abaixo(s) para ler, e depois, comentar (sobretudo aqueles que são obrigados, por mim, a fazê-lo).
Os que estão aqui pela primeira vez saibam que é sempre um prazer receber gente nova com vontade de ler alguma coisa para passar o tempo. E ainda melhor, é receber comentários de gente nova com vontade de ler alguma coisa.
Enfim, este é um blog simples, de uma criatura simples, com textos próprios, umas idéias loucas, cheio de boas intenções, metáforas e bolinhas do pacman.
Divirtam-se.

Arquivo do blog

sábado, 10 de julho de 2010

Genealógico.

Árvore cortada, morta
Onde a tora torra
Ele chora, e chora
E morre.

Leve-me na aurora
Onde o sol morre só
Ele clama, e clama
E sofre.

Onde a mágica acaba
E não há chão, não.
Ele te corta, te corta
E corre.

Peito vazio, alma negra
Onde em mim não terá fim
Ele te chama, te chama
E você morre.

5 comentários:

Thiago disse...

Ai que texto triste. Mas as maioria dos poemas famosos são tristes mesmo. Tá ótimo.

Luis disse...

meio emo, né? mas ficou bom msm assim

MC* disse...

Seus textos sempre me lembram alguma coisa. Minha linda árvore foi assim D:

Senti minha árvore indo e sentindo isso.

Tocou.

Camilla Lourenço disse...

Simples, bonito e triste...

Milena R disse...

E por fim, morri. USHAUSH Duh eu ainda vou escrever como você escreve. Parabéns *-*